fbpx

Caiado cita “revolução” ao inaugurar laboratórios de robótica


0
1 compartilhar

Caiado cita “revolução na educação” ao inaugurar dois laboratórios de robótica Include, parceria do Governo de Goiás com Instituto Campus Party

Iniciativa capacita jovens e crianças por meio do ensino da robótica, programação, eletrônica, sensores e mecânica. São disponibilizados computadores, impressoras 3D, óculos de realidade virtual e drones. Duas sedes são entregues em Goiânia, no Jardim Novo Mundo e no Setor Santos Dumont. Governador destaca que projeto chega às regiões mais vulneráveis com objetivo de proporcionar qualificação “para esse mundo informatizado”. Goiás será o Estado com maior número de estruturas no país, informa presidente do Instituto Campus Party, Francesco Farrugia

O governador Ronaldo Caiado inaugurou, nesta quarta-feira (12/05), em Goiânia, as duas primeiras unidades no Estado do projeto Include, parceria do Governo de Goiás, por meio do Goiás Social, com o Instituto Campus Party. O primeiro laboratório está instalado no Colégio Estadual Joaquim Edson de Camargo, no Jardim Novo Mundo, região Leste. Na sequência, o governador entregou, no Centro de Educação Comunitária de Meninos e Meninas (Cecom), no Setor Santos Dumont, região Centro-Oeste, o segundo espaço de tecnologia na capital.

“Os professores e professoras chegam em mim e falam que nunca viram nada assim em 20, 30 anos. Nunca viram tanto dinheiro chegar, tantas condições para aparelhar as escolas do Estado de Goiás” pontuou o governador. “Quando você faz uma mudança de conceito e segue corretamente a aplicação do dinheiro, acontece uma revolução em uma área que é fundamental: a educação. Eu sou apaixonado por essa turma toda. Dá gosto ver”, celebrou.

Nos novos laboratórios, a equipe do Include capacita gratuitamente jovens e crianças com idade entre 12 e 20 anos por meio do ensino da robótica, programação, eletrônica, sensores e mecânica. Também há oficinas de empreendedorismo e IOT (Internet das Coisas). A expectativa é atender, aproximadamente, dois mil estudantes de comunidades locais em situação de vulnerabilidade social até 2023.

Instalados em escolas e centros educacionais, os laboratórios possuem mobília e equipamentos de primeira linha para o ensino de robótica, computadores, impressoras 3D, óculos de realidade virtual e drones.

Além das unidades na capital, Goiás conta com outras quatro, em Luziânia e Valparaíso de Goiás – que serão inaugurados, nesta quinta-feira (13/05) – e Alto Paraíso e Cavalcante, onde vivem cerca de 880 famílias da comunidade quilombola Kalunga. “Estamos fazendo com que isso chegue às regiões mais carentes. Temos que fazer com que a evasão escolar seja menor, e ter uma boa qualidade de educação. Dar a essas crianças a expectativa de que vão se qualificar para esse mundo informatizado que nós temos”, avaliou Caiado.

Mais laboratórios
De acordo com o presidente do Instituto Campus Party, Francesco Farrugia, Goiás vai se tornar o estado com o maior número de estruturas, entre 25 e 30. “Hoje, nós temos laboratórios na Amazônia, em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Norte e Bahia. Mas a maior quantidade, ao final deste ano, vai estar aqui no Estado”, garantiu.

O objetivo do projeto é difundir o uso da tecnologia e promover a inclusão social, com a oferta de ferramentas que garantam educação de qualidade e desenvolvam habilidades dentro de um ecossistema inovador.

O governador reforçou o objetivo de levar o projeto para as regiões mais carentes do Estado. “Vamos levar a qualidade e oportunidade para todas as crianças, independentemente da sua condição financeira, dar igualdade de tratamento em todas as regiões de Goiás, principalmente nos bairros mais humildes”, definiu.

Para o vice-governador Lincoln Tejota, a atual gestão foca em políticas de Estado “que ultrapassam mandatos”. “Nós estamos deixando para esses alunos aqui o legado que eles não teriam acesso. Não teriam acesso ao conhecimento como nós estamos vendo agora, a saber como trabalha a robótica”, comentou.

“Aqui há um programa pensado, que não começa e termina nessa parte do Include. Entra na educação fundamental, despertando esse mundo até a carreira de Tecnologia da Informação e consegue despertar a criatividade, a resolução de problemas”, ressaltou o secretário de Estado de Desenvolvimento e Inovação, Márcio Cesar Pereira.

O Governo de Goiás ainda promove a sustentabilidade na utilização nos equipamentos do programa. É o caso dos filamentos para as impressoras 3D, que são feitos de plástico reciclado, por meio do projeto Sukatech, organizado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (Sedi).

“Hoje nosso mundo está cada vez mais digitalizado e a tecnologia tem que ter esse papel de ajudar a sociedade e o cidadão. Vocês vão ter oportunidade que muitos jovens do Brasil inteiro não têm”, afirmou, aos estudantes, Adriano da Rocha Lima, secretário-chefe da Governadoria, sobre o potencial de empreendedorismo do programa.

Representando a secretária de Educação, Fátima Gavioli, o superintendente de Segurança Escolar e Colégio Militar, coronel Mauro Vilela, ressaltou que é a educação que forma as bases das famílias. “Todas as pastas do Estado estão unidas, em harmonia. Por isso as coisas têm dado certo”, disse.

A reitora da PUC Goiás, Olga Ronchi, expressou sua esperança com a parceria entre o Centro de Educação Comunitária Meninos e Meninas (Cecom) e o governo estadual. “Essas crianças têm aqui uma semente importante sendo plantada, amanhã, essa inclusão vai levar a usufruir do acesso ao ensino superior, pelas cinco mil bolsas que a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), por meio do Programa Universitário do Bem (ProBem)”, apontou Olga.

Principais receptores do Include, os estudantes estão animados com o projeto. “Eu nunca tive visto nenhum microscópio pessoalmente. Estou lisonjeada e deslumbrada com a tamanha grandiosidade do nosso laboratório”, disse Isabelle Rodrigues Giachini, de 13 anos, do 8º ano.

“A escola está bem melhor, parecendo escola particular, eu amei. Vai ser muito bom também para as futuras gerações que vão estudar aqui”, argumentou Emilly Thayanne Andrade Félix, de 12 anos, aluna do 7º ano.

Visita
Outro colégio estadual da capital, o Robinho Martins de Azevedo, no Jardim Nova Esperança, também foi vistoriado pelo governador Ronaldo Caiado, a pedido da diretora da instituição, Suelma Cândido. “As reformas estão acontecendo, estamos entregando para as crianças os kits alimentação, uniformes, tênis. O que senhor está fazendo, governador, é de verdade”, relatou ela.

A unidade de ensino, com 16 salas, 39 turmas, em três turnos, e 1.410 alunos, nos ensinos fundamental e médio, recebeu verbas dos programas Reformar e Equipar para obras em suas dependências.

Foto: Wesley Costa

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás


Comments

comentarios

0 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Escolha um formato
Questionário de personalidade
Série de perguntas que pretendem revelar algo sobre a personalidade
Quiz de curiosidades
Série de perguntas com respostas certas e erradas que visa verificar o conhecimento
Enquete
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
História
Texto formatado com incorporações e visuais
Lista
The Classic Internet Listicles
Contagem regressiva
As clássicas contagens regressivas da Internet
Lista aberta
Envie seu próprio item e vote para o melhor envio
Lista Classificada
Votar positivamente ou negativamente para decidir o melhor item da lista
Meme
Faça upload de suas próprias imagens para fazer memes personalizados
Vídeo
Incorporação no Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Incorporação de Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Foto ou GIF
Gif
Formato GIF