Jogadores da quadra do Jaó/ Universo também se aventuram na areia - ENQUANTO ISSO EM GOIÁS
Home / Esporte / Jogadores da quadra do Jaó/ Universo também se aventuram na areia

Jogadores da quadra do Jaó/ Universo também se aventuram na areia

Seis atletas da quadra do Jaó/ Universo participam do projeto de Vôlei de Praia, em parceria com o Goiás Vôlei de Praia (GVP). O levantador Fabiano, os pontas Vivalde, Felipe e Pedro, os meios Lucas e Fernando saem das quadras e vão para a areia. Além deles participam Hugo Zayek e Lyan Lázaro.

As duplas formadas são Hugo e Lyan ; Vivalde e Lucas Gill; Felipe e Fernando e Fabiano e Pedro. Os treinos são todas as segundas, quartas, sextas e sábados na Academia Arena Gyn.
A ideia do Clube é trabalhar os atletas da quadra na areia, tanto pós como na pré-temporada da quadra. Já para este ano as quatro duplas se preparam para enfrentar desafios.

Devido a Superliga B, apenas a dupla Hugo e Lyan participará na categoria adulta do Circuito Nacional Banco do Brasil de Vôlei de Praia, que será em Maceió (AL) entre os dias 14 e 16 de fevereiro. Em seguida, entre os dias 14 a 16 de março o destino é Aracaju (SE) e no mês de abril, Vitória (ES), entre os dias 04 e 06. Além disso, a dupla sub 21, Lyan e Pedro, vão participar entre os dias 10 e 13 da etapa categoria sub 21, em Maceió.

O projeto é liderado pelo levantador Fabiano que aponta que os jogos de quadra e de areia são completamente diferentes. “A adaptação do vôlei de quadra para o de praia é o mais difícil. Na praia, o jogador precisa fazer todos os fundamentos do vôlei – recepção, levantamento, ataque, bloqueio, saque- diferentemente da quadra, na qual cada atleta tem uma função específica”, pontua.

Além disso, na areia o atleta encontra condições climáticas adversas, como o vento e o sol. “O vento atrapalha o domínio de bola, o sol dificulta a percepção da bola aumenta o desgaste físico do atleta, e consequentemente vem a atrapalhar a técnica no desenvolvimento do jogo, Além do desgaste físico, areia é um fator que limita o deslocamento do atleta, pois é um terreno instável, usa-se muito mais força para saltar e correr”, explica.

Os dias de jogos são exaustivos para os jogadores. Geralmente as duplas participam de três no mesmo dia. “Isso interfere no preparo físico e consequentemente no psicológico, no qual corpo e mente brigam para conseguir superar o desgaste”, revela Fabiano.

Mas Fabiano se diz empolgado com o projeto. “O Jaó/ Universo inova no cenário nacional com este tipo de trabalho”, finaliza.
Experiência

O projeto vem se estruturando há alguns meses. A dupla Hugo e Felipe já participaram da Etapa do Challenger em João Pessoa (PB). Já Hugo e Vivalde competiram na Etapa do Nacional Banco do Brasil, em Recife (PE). Fabiano e Lucas em Maringá (PR) jogaram pela competição do Banco do Brasil.

Enquanto isso...

Stock Car promove ação solidária em Goiânia

Espectadores poderão trocar alimentos por ingressos antecipados para penúltima etapa da principal categoria do automobilismo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *