Assessoria jurídica de condomínio entrega informações na delegacia


A assessoria jurídica do condomínio onde moraria, supostamente, a autora do crime de racismo, Carlos Camarota Advogados, através da advogada Letícia Brandão, efetuou no final da manhã desta quarta-feira (28), na Delegacia Estadual de Crimes Cibernéticos (DERCC) a entrega da resposta ao ofício que fora direcionado ao condomínio na tarde de ontem (27).

Foi informado que o suposto autor do crime de injúria racial não é morador do residencial, visitante ou frequentador daquele condomínio. O nome da pessoa suspeita, identificado pela DERCC não está dentro do cadastro de moradores, visitantes, prestadores de serviço ou frequentadores do condomínio, bem como o CPF informado pela Delegacia de Polícia.

Ainda em resposta ao ofício, o endereço do suposto autor não é um endereço válido de uma das casas do residencial, pois a identificação das unidades habitacionais são feitas por quadra e lote e não número, conforme registro de imóvel.

A administração do residencial se colocou à disposição para entregar imagens das câmeras de segurança da portaria durante o período que foi cometido o crime, e também as gravações realizadas entre portaria e morador, no sentido de autorizar que terceiros entrem no condomínio.

Além disso, embora não tenha sido solicitado, o residencial se antecipou e entregou a listagem de todos os entregadores que fizeram entregas no condomínio entre a noite do dia 25 até o dia 26 de outubro para que isso possa servir como base para a investigação policial.

Letícia Brandão esclareceu ainda que esses registros entre portaria e moradores foram verificados no dia do ocorrido e que não há nenhuma ligação para a identificação do entregador da hamburgueria, consequentemente a suposição de que a possível moradora poderia ter questionado à portaria sobre a cor do entregador não procede.

Um crime gerando outro

A advogada destaca que um crime de ódio como a injúria racial está gerando outro crime de ódio, pois o nome do condomínio está sendo divulgado negativamente e tem sido atacado com manifestações de ódio, assim como seus moradores. “Não queremos diminuir o crime de injúria racial, o autor precisa ser identificado e punido. Porém, isso não pode ensejar no cometimento de manifestações de ódio, bem como a prática de outros crimes, como apologia a violência, ou qualquer incitação ao ódio em desfavor dos moradores do residencial”, afirma Letícia Brandão, que cita que alguns estão com medo de sair e outros foram impossibilitados de entrar no local ontem durante a manifestação realizada pelos entregadores de aplicativos.

Ela alerta ainda para todas as pessoas sobre as falsas informações publicadas em mídias sociais e que podem atingir terceiros. “É preciso ter muito cuidados com essas informações”, frisou.


0 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comments

comentarios

Share via
Escolha um formato
Questionário de personalidade
Série de perguntas que pretendem revelar algo sobre a personalidade
Quiz de curiosidades
Série de perguntas com respostas certas e erradas que visa verificar o conhecimento
Enquete
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
História
Texto formatado com incorporações e visuais
Lista
The Classic Internet Listicles
Contagem regressiva
As clássicas contagens regressivas da Internet
Lista aberta
Envie seu próprio item e vote para o melhor envio
Lista Classificada
Votar positivamente ou negativamente para decidir o melhor item da lista
Meme
Faça upload de suas próprias imagens para fazer memes personalizados
Vídeo
Incorporação no Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Incorporação de Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Foto ou GIF
Gif
Formato GIF