fbpx

”Don Juan” suspeito de aplicar golpes pelo país fez vítimas em Valparaíso de Goiás


0
1 compartilhar

O criminoso se passava como analista da Receita Federal e prometia venda de produtos por preços bem abaixo do mercado

A Polícia Civil de Goiás, por meio do Grupo de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Valparaíso de Goiás cumpriu, nesta segunda-feira (16), mandado de prisão contra David Alvez Bezerra, de 30, por sete crimes de estelionato contra vítimas de Valparaíso de Goiás.

De acordo com informações, o homem, que também utilizava o nome de Belim e Alemão, fingia ser analista da Receita Federal para oferecer aparelhos eletrônicos e produtos importados com preço abaixo do mercado.

Para enganar as vítimas, ele se passava como servidos público e dizia ter acesso a bens apreendidos pela receita federal e fazendas estaduais. Para cometer o crime, ele falava que tinha acesso à lotes de produtos que iriam a leilão, mas que conseguiria vender tais itens por preço bem abaixo do mercado.

Com isso, ele induzia as vítimas a realizarem transferências financeiras na promessa de entregar celulares, notebooks, perfumes importados, dentre outros. As vítimas transferiam o dinheiro e, na data estipulada para a entrega, David desaparecida. Para isso, ele utilizava contas bancárias de terceiros, que caiam no encanto do golpista, sacavam os valores e repassavam para ele.

David responde por mais de 70 crimes de estelionato nos estados de Santa Cantarina, Roraima, Mato Grosso e Distrito Federal, e é reconhecido como ”Don Juan”.

Segundo Lenilson Pereira, responsável pelo caso, o investigado tinha uma vida nômade e aplicava golpes por todo o país. Ele chegava a procurar mulheres para se relacionar amorosamente e as persuadir a captar mais vítimas, estabelecendo um ciclo de confiança para que as vítimas caíssem facialmente no golpe. Após pouco tempo na cidade, ele se mudava. Estima-se que o criminoso tenha feito mais de 90 vítimas pelo país.

“Durante as investigações, tivemos acesso a imagens que demonstram uma vida de luxo que o acusado levava, o qual exibia suas viagens, andanças em carros de luxo e manuseio de altos valores em dinheiro, menosprezando inclusive a atividade policial que o investigava”, conta o investigador. Para dar maior credibilidade à sua atuação, ele se expunha nas redes sociais como servidor público e enviava imagens uniformizado para as vitimas.

O mandando de prisão foi cumprindo com o investigado já preso na cidade de Caucai/CE, com apoio do Sistema Penitenciário do Ceará.

A divulgação da(s) imagem(s) e identificação do(s) preso(s) foi precedida nos termos da Lei nº. 13.869/2019, portaria n.º 02/2020 – PC e Despacho do Delegado Geral n.º 000010828006. A finalidade é esclarecer outras investigações em andamento e encorajar testemunhas/vítimas a comparecerem na Delegacia.

Fonte: Diariodoestadogo.com.br


Comments

comentarios

0 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Escolha um formato
Questionário de personalidade
Série de perguntas que pretendem revelar algo sobre a personalidade
Quiz de curiosidades
Série de perguntas com respostas certas e erradas que visa verificar o conhecimento
Enquete
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
História
Texto formatado com incorporações e visuais
Lista
The Classic Internet Listicles
Contagem regressiva
As clássicas contagens regressivas da Internet
Lista aberta
Envie seu próprio item e vote para o melhor envio
Lista Classificada
Votar positivamente ou negativamente para decidir o melhor item da lista
Meme
Faça upload de suas próprias imagens para fazer memes personalizados
Vídeo
Incorporação no Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Incorporação de Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Foto ou GIF
Gif
Formato GIF