Notícias

Dores lombares e home office: como melhorar essa relação?

A Redação

Goiânia – O home office ganhou força durante a pandemia do novo coronavírus. Em muitos casos, o novo formato chegou para ficar. Quem estava acostumado com o ambiente do escritório, rapidamente teve que improvisar um lugar para trabalhar em casa. A maioria teve que improvisar o escritório na mesa de jantar, na cama ou no sofá, o que em um primeiro momento pode até parecer confortável, mas é preciso estar atento a alguns pontos. “Posturas inadequadas diminuem a concentração e podem causar dores ou até lesões no futuro”, alerta o médico ortopedista Paulo Corá.

Segundo um levantamento do Google Trends, a expressão ‘dor nas costas’ foi uma das mais buscadas no Brasil em abril de 2020, já durante a pandemia do novo coronavírus. A dor nas costas causada pelo home office traz grandes incômodos em algumas pessoas, principalmente naquelas que já estão pré-dispostas a terem problemas na coluna. “Estudos realizados pelo mundo expõem sobre o aumento de queixas de dores lombares em pacientes que realizaram o home office associado a um desequilíbrio na qualidade do sono em razão da pandemia”, revela o médico.

“Além disso, o estresse crônico de viver durante uma pandemia levou a uma série de sintomas físicos, como dores de cabeça, insônia, problemas digestivos, desequilíbrios hormonais e fadiga, segundo estudo indiano publicado em julho desse ano”, completa o especialista. De acordo com Paulo, isso deve-se ao sedentarismo e má ergonomia. “Grande parte das queixas de dor está relacionada a lesões musculares. Os músculos, discos intervertebrais, articulações facetarias, entre outros, são potenciais geradores de dor”, explica.

Principais queixas
Até 84% das pessoas em algum momento da vida apresentarão dor lombar, segundo levantamentos realizados pelo Ministério da Saúde, o que causa grande demanda aos serviços de saúde. Apesar desses números, um diagnóstico específico sobre possíveis causas da dor lombar não é determinado entre 90 e 95% dos casos, uma vez que a dor lombar apresenta caráter multifatorial. De acordo com um estudo realizado pela Universidade Federal de Minas Gerais e a Universidade Estadual de Campinas, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz, 50% das pessoas que já tinham problemas na coluna sentiram aumento de suas dores e 40% passaram a sentir dores nas costas após mudança provocada no estilo de vida.

O médico apresenta algumas dicas para evitar a fadiga e as dores musculares: “Sentar-se com apoio para pernas, braços e costas; sentar-se com os pés apoiados no chão e com os joelhos formando um ângulo de 90 graus; atentar-se para a altura do monitor ou livros/documentos que deve estar na mesma altura e direção dos olhos (mantenha o pescoço reto); realizar pausas em períodos programados (para cada 40min de trabalho, descanse 5min), associado a alongamentos; atente-se para a escolha de ambiente arejado e com boa iluminação; rotina! Definir um horário de início e fim do expediente de trabalho; pratique exercícios para o corpo e a mente”, indica.

Faça um comentário

Faça seu comentário

Empório
To Top