Home / Cinema / Por unanimidade do júri, “Martírio” é o grande vencedor do Fica 2017

Por unanimidade do júri, “Martírio” é o grande vencedor do Fica 2017

Cidade de Goiás – Em cerimônia de encerramento que encheu o Cineteatro São Joaquim, na cidade de Goiás, o Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica) divulgou neste domingo (25/6) os vencedores da sua 19ª edição. O maior destaque foi o documentário Martírio, de Vicent Carelli, que faturou os prêmios de melhor longa-metragem e melhor obra do festival.

O filme conquistou a unanimidade do júri ao abordar a violência sofrida pelos índios Guarani Kaiowá. A produção exibe a origem do genocídio, que aconteceu na década de 1980, e a sofrida luta em busca da retomada de terras.

Ao todo, o Fica 2017 distribuiu R$ 430 mil em prêmios, sendo R$ 280 mil na Mostra Competitiva, R$ 120 mil na Mosta ABD Cine Goiás e R$ 30 mil para a 1ª edição da Mostra Saneago.

O melhor curta-metragem foi para o francês Aprés de Volcan, de Léo Favier. A solenidade anunciou duas menções honrosas: animação alemã Automatic Fitness e ficção francesa L’Ours Noir. Entre os goianos presentes na Mostra Competitiva, os troféus João Bênnio e José Petrillo foram, respectivamente, para Algo do que Fica, de Benedito Ferreira, e Real Conquista, de Fabiana Assis.

Em votação, a imprensa escolheu Ninguém Nasce no Paraíso, de Alan Schvarsberg, como o melhor filme do Fica 2017. Já o júri popular contemplou o Terra e Luz, do diretor Renné França. Por fim, o júri jovem universitário elegeu Histoires de la plaine.

A Mostra Saneago, que este ano realizou sua primeira edição, teve como vencedor o espanhol Ilha, de Daniel de la Calle. A atriz Dira Paes foi a responsável por fazer a entrega do troféu.

Confira os vencedores da Mostra Competitiva do Fica 2017:

Prêmio Júri Jovem – “Histoires de la plaine”, da diretora francesa Christine Seghezzi
Menção Honrosa – L’Ours Noir, de Méryl Fortunat-Rossi e Xavier Séron
Menção Honrosa – Automatic Fitness, de Alberto Couceiro e Alejandra Tomei
Troféu da Mostra Saneago – “Ilha”, do diretor espanhol,Daniel de la Calle.
Júri Popular – “Terra e Luz” de Renné França
Troféu Imprensa – “Ninguém nasce no paraíso”, de Alan Schvarsberg
Segundo melhor filme goiano – “Real Conquista”, de Fabiana Assis
Melhor filme goiano – “Algo do Que Fica”, de Benedito Ferreira
Melhor curta-metragem – Aprés le Volcan, de Léo Favier
Melhor longa-metragem – Martírio de Vincent Carelli
Troféu Cora Coralina de melhor obra do Fica – Martírio, do diretor Vincent Carelli

Confira os vencedores da 15ª Mostra ABD Cine Goiás:

Ator – Álvaro Bonfim, do filme “Algo do Que Fica”
Atriz – Ellen Moreira, do filme “Procura-se Marina”
Melhor trilha original – “A noiva do Coelhinho”
Melhor som – “A câmera do João”
Melhor montagem e edição – Família S2
Melhor direção de fotografia – “Algo do Que Fica”
Melhor direção de arte – “O veleiro fantasma”
Melhor roteiro – Rafael Franco de “A noiva do Coelhinho”
Melhor direção – Yolanda Margarida, de “Procura-se Marina”
Melhor documentário – “Real Conquista”
Melhor animação – “A noiva do Coelhinho”
Melhor filme de ficção – “Algo do Que Fica”

Mônica Parreira – A Redação

Enquanto isso...

Público escolheu e os dois últimos filmes do Cine Drive In serão: O Rei Leão e O Auto da Compadecida

Programação ainda exibirá Lego Batman, Star Trek: Sem Fronteiras, Batman VS Superman e Independence Day: …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *