Segurança

Especialista em segurança dá dicas de como evitar roubos e furtos durantes compras de fim de ano

Alta temporada eleva o número de crimes contra consumidores e comerciantes

A proximidade do Natal já reflete na rotina do brasileiro. Lojas e shoppings centers estão ornamentados e com programações dedicadas à temporada. Nesta semana a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revisou para cima a previsão de vendas e contratações no setor varejista para o Natal neste ano. Em meio à queda da inflação e dos juros, a entidade agora calcula que a data movimentará R$ 34,5 bilhões na economia, um avanço de 2,8% em relação ao mesmo período do ano passado, ante previsão anterior de alta de 2,3%.

A expectativa positiva de movimentação do comércio inspira cuidados para quem vai às compras. Considerando o pagamento da primeira parcela do 13º nos próximos dias, o fluxo de compradores começa a aumentar em novembro. A alta temporada aumenta não apenas arrecadação do comércio, mas também os índices de criminalidade. Nas ruas movimentadas é comum flagrantes de pessoas desatentas usando celular ou com bolsas e carteiras à mostra, por exemplo.

Para coibir ações criminosas, no último ano, em Brasília, por exemplo, o efetivo da Polícia Militar foi intensificado nas ruas, contando com a atuação de mais 700 PMs nas ruas de dezembro até 8 de janeiro.

Entre os crimes com maiores registros nesta época do ano estão furto e roubo, tanto a transeuntes como ao comércio. Os ambientes mais vulneráveis a este tipo de ação são locais públicos e de grande movimentação. “A atenção deve ser redobrada em grandes feiras abertas, lojas de rua e, até mesmo, na saída de grandes estabelecimentos privados, como nos estacionamentos de shoppings ou prédios comerciais”, orienta o especialista Glauco Tavares, que detém quase 20 anos de experiência em segurança.

Para precaver transtornos, Tavares considera a adoção de algumas atitudes necessárias por parte dos comerciantes. “É interessante investir em segurança e ir além do monitoramento feito por câmeras, apostando também em vigilância humana e segurança física, assim os clientes se sentirão em um ambiente mais seguro para praticar as compras”, explica Glauco.

Para os consumidores, o especialista listou alguns cuidados que devem ser adotados durante a alta temporada de compras.

1- Evite estacionar seu veículo em lugares afastados e com pouca movimentação;

2- Manuseie bolsas, carteiras e celulares em lugares seguros;

3- Mantenha carteiras e objetos pessoais e de valor sempre junto ao corpo;

4- Desconfie de esbarrões acidentais;

5- Evite carregar muitas sacolas para não chamar a atenção.

wm300
Faça um comentário

Faça seu comentário

Mais lidas do Mês

To Top