Home / Turismo / Caldas Novas para todos os gostos

Caldas Novas para todos os gostos

Caldas Novas é uma opção imbatível de turismo não apenas pelo diferencial das águas termais, mas também por outros bons motivos

lago_2015

O lago onde está situado o Náutico Praia Clube, garantia de muito lazer sobre as águas.

Não por acaso Caldas Novas está entre os destinos turísticos mais visitados do Brasil. As relaxantes águas quentes do balneário – o maior complexo de águas termais do mundo – são a causa da popularidade ao fazer com que preocupações e problemas do dia a dia evaporem. Mas não são somente as águas quentes que fazem a fama da região. Outros bons motivos também colaboram. Confira dez deles a seguir:

Parque Estadual da Serra de Caldas Novas (Pescan) – A área preserva os mananciais de águas quentes e a rica biodiversidade local. Em cerca de 130 km², ainda abriga uma estação de estudos do Cerrado, um dos biomas brasileiros, e incentiva o turismo ecológico em suas três trilhas disponíveis. Os trajetos têm diferentes níveis de dificuldade e são orientados por guias locais. A trilha Cascatinha, por exemplo, é a ideal para quem prefere passeios mais leves, com áreas de piquenique e banhos de cachoeira.

Jardim Japonês – O Jardim Japonês traz para o coração do Brasil o ambiente de meditação dos monges budistas, que utilizam jardins como este para fazer suas contemplações. O espaço fica próximo ao centro de Caldas Novas e foi construído na área da sede de uma antiga fazenda goiana, que ainda mantém objetos e instalações características da colonização da região, a exemplo de antigas moendas de cana-de-açúcar e rodas d’água.

Cachaçaria Vale das Águas Quentes – Este é o lugar ideal para apreciar a saborosa cachaça de alambique, em versões artesanais valorizadas não só no Brasil, mas também na Europa. Uma delas foi produzida em homenagem ao centenário do 14 Bis de Santos Dumont e premiada na Itália. Licores exóticos, doces caseiros e o exclusivo sorvete de creme com rapadura e melado completam o menu.

Doces Caseiros Vovó Maria – Depois de experimentar a cachaça de alambique, outra boa pedida é saborear as compostas e doces cristalizados feitos por Maria Alves de Castro, a Vovó Maria. Ela aprendeu as receitas com a mãe e ainda usa tachos de cobre e fornalhas à lenha, que conferem um sabor especial aos quitutes. A loja ocupa o mesmo endereço desde 1960 e ainda seduz os visitantes com licores caseiros, farinha temperada, geleia de pimenta e conservas.

História e fé – A Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores é um dos marcos de Caldas Novas ao retratar a história e a fé locais. Ela foi construída em 1850 por índios e escravos. Outra referência é o Casarão, erguido em 1907 como sede da fazenda do primeiro prefeito da cidade e atualmente ocupado pelo Centro de Apoio ao Artesão. Já o Santuário de Nossa Senhora da Salete, que recebe milhares de visitantes mensalmente, oferece uma das melhores vistas da cidade.

Feira do Luar – O horário de funcionamento das 18 às 23h justifica o nome da atração, que reúne cerca de 100 barracas com comidas típicas, como o empadão goiano e a galinhada, além de artesanato, bijuterias feitas com pedras brasileiras, sapatos e roupas. A feira funciona de sábado a segunda-feira no centro de Caldas Novas, em uma área de 1.000 m².

Caldas Country – Não poderia ser diferente. Afinal, é de Goiás que partem os sertanejos mais famosos para cantar pelo Brasil. Assim, desde 2006, Caldas Novas tornou-se a cidade oficial do maior festival de música sertaneja do Brasil, evento de dois dias que reúne os principais representantes desse gênero musical. Durante o período, a região fica lotada e as redes hoteleiras registram alta ocupação.

Parque Aquático da Lagoa de Pirapitinga – É lá que estão as nascentes mais quentes do Brasil e onde fica o Poço do Ovo, talvez o exemplo mais ilustrativo do fenômeno das águas quentes características da região. Impulsionadas pela pressão, elas retornam à superfície depois de serem aquecidas nas profundas camadas da crosta terrestre. O nome incomum do poço deve-se ao cozimento de um ovo em até 20 minutos, graças à alta temperatura de suas águas, que chega a 57°C. O local, aliás, era o preferido como área de piquenique justamente por essa singularidade.

Gastronomia – Provar as receitas regionais é tão importante quanto visitar a região. Entre as atrações gastronômicas, os visitantes encontram a famosa galinhada com pequi, empadão goiano e o delicioso arroz com pequi.

Lago Corumbá – Cenário perfeito para a prática de esportes náuticos, passeios de barco, pesca esportiva e exploração de cachoeiras da região. Formado pelo represamento das águas do Rio Corumbá para alimentar a usina hidrelétrica homônima, o lago ocupa uma área de 65 km² e, nas suas margens, está situado o Náutico Praia Clube, do Grupo Privé, que proporciona o melhor lazer aquático da região.

Enquanto isso...

Cachoeiras, águas termais e cidades históricas são opções de lazer em Goiás

Rio Araguaia, Chapada dos Veadeiros e Pirenópolis estão entre os destaques. O site G1 listou algumas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *