Educação

Mala Viajante incentiva alunos nas atividades escolares

Alunos passaram a ter mais interesse pelos estudos e melhores resultados na aprendizagem. Iniciativa da profissional de apoio Kelly Silva Freire tem agradado estudantes e famílias.

A mala adaptada contém jogo da memória, jogo da adição, livros, canetinhas e lápis de cor e uma atividade impressa para ser feita com base no que foi aprendido a partir do kit de material.

Para incentivar os alunos a estudarem de uma forma mais lúdica, a profissional de apoio Kelly Silva Freire, que leciona no Colégio Estadual São Geraldo, em Goianira, desenvolveu o projeto Mala Viajante. O projeto é direcionado aos alunos das turmas de inclusão do 6° e 8° anos do Ensino Fundamental.

O Mala Viajante, que consiste em levar uma mala recheada de atividades educativas até a casa dos estudantes, teve início no mês de setembro e deve se estender até o ano que vem, pois, segundo a pedagoga, os alunos ficaram mais interessados nas atividades propostas. “A ideia surgiu a partir da necessidade de atrair, incentivar e diversificar as aulas da inclusão”, conta a diretora do colégio, Klênia Fátima Ferreira Gonzaga.

A diretora destaca que os alunos da inclusão estão adorando a atuação da Kelly Silva, por serem mais interativas. Ela percebeu também maior interesse deles pelos estudos e uma satisfação grande por parte das famílias dos estudantes. A ideia de desenvolver o projeto, conforme Klênia, surgiu durante uma reunião pedagógica no mês de julho, pouco antes do retorno das aulas não presenciais.

Jogos e atividades impressas

“A diretora do colégio sugeriu aos professores que fossem realizadas ações que chamassem a atenção dos alunos. Então eu me lembrei de alguns projetos que tinha conhecido na época em que fiz estágio e um deles se chamava Mala Viajante”, explica Kelly. De acordo com ela, as crianças adoravam e por isso ela decidiu fazer uma adaptação e trabalhar o projeto com seus alunos.

A mala adaptada contém jogo da memória, jogo da adição, livros, canetinhas e lápis de cor e uma atividade impressa para ser feita com base no que foi aprendido a partir do kit de material. “Outra atividade proposta a eles é fazer um desenho inspirado em algum livro, como A Galinha dos Ovos de Ouro, O Rato do Campo e O Rato da Cidade, A Raposa e o Galo ou de Fábulas que trabalham os valores morais”, ressalta.

Como a profissional Kelly começou a lecionar no colégio logo após o início da pandemia, ela não chegou a dar aulas presenciais. Por isso, a iniciativa do projeto, além de contribuir para melhorar o rendimento dos estudantes, também deu a ela a oportunidade de conhecer pessoalmente seus alunos. “Eu já tinha trabalhado com crianças da Educação Infantil, mas não tinha tido ainda experiências com alunos da inclusão. Eu estou encantada”, revela Kelly.

Livros em casa

O ‘Mala Viajante’ é um projeto que possibilita que os professores visitem seus alunos em casa, com a finalidade de entregar livros, jogos e atividades educativas para auxiliar nos estudos e reforçar a aprendizagem.

O projeto contribui para o desenvolvimento dos estudantes, visto que estimula o gosto pela leitura a partir de uma linguagem lúdica, despertando a imaginação e a criatividade das crianças.

Reportagem: Isadora Ribeiro e Maria José Rodrigues

Comunicação Secretaria da Educação

Faça um comentário

Faça seu comentário

Empório
To Top