Entretenimento

Estado garante recontratação dos 49 músicos da Filarmônica de Goiás

Por determinação do governador Ronaldo Caiado, contrato assinado restabelece mesmas condições de trabalho e padrão salarial aos artistas. Com vigência de seis meses, medida emergencial prevê prazo necessário para que seja finalizado processo que designará uma OS para gerir o corpo sinfônico. A previsão é que sejamrealizadas seis apresentações mensalmente

O Governo de Goiás assina, nesta quarta-feira (30/12), a recontratação dos 49 músicos da Orquestra Filarmônica de Goiás. Com previsão de duração de seis meses, o objetivo é garantir os postos de trabalho dos músicos até que seja finalizado o processo para contratar uma organização social (OS) que realizará a gestão do corpo sinfônico. “A determinação do governador era restabelecer o mesmo padrão de salários, as mesmas condições de trabalho [dos músicos]. É um projeto emergencial, mas que vai dar toda continuidade ao projeto da orquestra”, afirma o presidente da Agência Estadual de Turismo (Goiás Turismo), Fabrício Amaral.

A medida foi necessária após a exoneração dos músicos, recomendada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) em outubro. Segundo Amaral, a iniciativa cobre o prazo em que os músicos “ficariam desguarnecidos” e promove mais segurança jurídica. “Sem nenhum prejuízo, em janeiro, começarão algumas atividades da orquestra e, nos próximos quatro anos, continuarão de forma segura e contínua”, explica.

A previsão contratual é que sejam realizadas seis apresentações da orquestra, sendo uma por mês. Há ainda planejamento para exibições da orquestra de câmara e a realização de um projeto de educação musical virtual para crianças em condições de vulnerabilidade. O trabalho a ser realizado prevê um orçamento que supera R$ 1 milhão, recurso que foi disponibilizado pela Goiás Turismo e destinado à Secretaria de Estado da Cultura (Secult). O contrato do maestro do corpo sinfônico, que estava suspenso, será mantido com a Goiás Turismo.

O presidente da Goiás Turismo qualifica a Orquestra Sinfônica como “patrimônio do Estado” e enaltece a qualidade do trabalho realizado. “Os músicos estão entre os melhores do Brasil, com apresentações internacionais”, enfatiza. O restabelecimento dos contratos é resultado de uma força-tarefa envolvendo a Goiás Turismo, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), a Controladoria-Geral do Estado (CGE), Secult e as secretarias da Administração e Geral da Governadoria.

Fonte: Secom- GO

Faça um comentário

Faça seu comentário

Empório
To Top