25/03/2024 às 15h59min - Atualizada em 25/03/2024 às 15h59min

Mais que dobra o número de moradores em condomínios horizontais em Goiânia, aponta Censo

Famílias buscam localização, segurança e lazer, diz especialista da área

Apesar de vir passando por um processo de verticalização intenso, Goiânia vem registrando também um crescimento significativo de moradores de condomínios horizontais ou de casas. Segundo o último Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado em 2022, o número de moradores neste tipo de habitação mais que dobrou nos últimos 12 anos. Em 2022, eram 56.668 moradores em condomínios horizontais ou de casas na capital. No Censo anterior, divulgado em 2010, esse número era de 25.233. O aumento foi de 124.57% em um pouco mais de 10 anos, a tendência é que esse percentual aumente ainda mais nos próximos anos.

Embora não sejam a maioria, o aumento aponta para um desejo de consumo em alta. Desde que surgiram em Goiânia, nos anos 1990, o número de condomínios horizontais vem crescendo a passos largos. Uma recente pesquisa encomendada pela Associação dos Desenvolvedores Urbanos do Estado de Goiás (ADU-GO) à consultoria Brain Inteligência Estratégica aponta que, apenas no último ano, o número de lançamentos de empreendimentos deste segmento dobrou. 

Em quantidade de unidades lançadas dentro dos condomínios horizontais, em 2023, foi de 4.172, contra 1.961 em 2022, ou seja, mais do que o dobro.  Em 2022, segundo a pesquisa da ADU-GO, foram 2.564 unidades comercializadas, contra 3.394 em 2023, um salto de 32% nas vendas de um ano para o outro. Inclusive, o crescimento foi o maior entre todas as categorias do mercado imobiliário horizontal.

Para a especialista em mercado imobiliário e gerente comercial da Portal Urbanismo, Rozianny Soares, as pesquisas internas mostram localização, segurança e lazer, nesta ordem, são os três fatores que as famílias levam em consideração na hora de escolher uma casa ou lote em um condomínio horizontal. “Morar em casa é um desejo cultural do goiano que só se acentuou após o período de isolamento social”, diz.

Localização

Neste quesito, Goiânia, apesar de ser uma capital em franco crescimento, ainda tem área dentro do perímetro urbano de Goiânia para receber estes empreendimentos, diferentemente do que ocorre em outros grandes centros urbanos Brasil afora. “O que diferencia os condomínios horizontais da nossa capital é justamente essa localização mais próxima de tudo”, observa. 

Ela lembra que o principal vetor dos condomínios horizontais está, hoje, na saída sul de Goiânia, na GO-020, na continuidade à Avenida Jamel Cecílio. “A rodovia ganhou status de uma grande avenida: é duplicada, iluminada, com viadutos, defensas metálicas, sinalização horizontal e vertical e ciclovias, o que torna viável o deslocamento”, explica. 

A especialista ainda lembra que novos acessos estão sendo planejados pelos empreendedores imobiliários, em parceria com o poder público, justamente para favorecer a mobilidade urbana da região. Além disso, além do fácil acesso, a chegada de malls na região tem facilitado a rotina dos moradores. “Diversos serviços, que incluem supermercado, escola, entre outros, já têm atendido esta população. E outros hubs serão implementados com este objetivo”, sinaliza.   

Rozianny também lembra que dentro dos condomínios, a associação de moradores tem implantado diversos serviços que facilitam a rotina dos moradores. É o caso do Portal do Sol Golfe, onde ela inclusive vive. Dentro dos dois condomínios já implantados existem supermercados autônomos, restaurantes, academias. Nas áreas fitness acontecem aulas de várias modalidades esportivas, trazendo assim comodidade para as famílias. 

Desenhado para ser uma comunidade planejada de alto padrão, o Portal do Sol Golfe já abriga cerca de 500 famílias em dois condomínios já implantados, e outras 200 estão construindo para se mudar em breve. Ele fica às margens da GO 020 com área superior a 3,7 milhões de metros quadrados, com quase um milhão de metros quadrados de mata nativa preservada. O projeto trouxe um inédito campo de golfe oficial com 18 buracos, com 748 mil metros quadrados de área verde, projetado pelo arquiteto americano Dan Blankenship. Os condomínios horizontais circundam o campo de golfe que, em breve, receberá dois novos empreendimentos em seu entorno.

“Os lançamentos estão acontecendo porque, além de ser um desejo de viver em casa, as famílias goianienses estão percebendo que é viável para o seu dia a dia morar na região. Aqui nós vemos o melhor dos dois mundos: a qualidade de vida em morar em meio a natureza, com a segurança e lazer de um condomínio clube, como o campo de golfe, espaço gourmet com agenda gastronômica semanal; e a facilidade de acesso ao centro da cidade pelas vias de ligação, o que facilita a trafegabilidade”, enfatiza Rozianny Soares.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.