Enquantoissoemgoias.com Publicidade 1200x90
07/05/2024 às 11h10min - Atualizada em 07/05/2024 às 11h10min

Em três meses, Prefeitura de Goiânia notifica mais de 15 mil moradores por descarte incorreto de resíduos

De acordo com a Comurg, das 15.606 notificações aplicadas, 11.945 foram atendidas, com índice de resolutividade superior a 76%; Galhadas, restos de obras, sofás, guarda-roupas integram lista dos descartáveis de forma irregular

A Prefeitura de Goiânia notificou, de janeiro a março deste ano, 15.606 moradores por descarte irregular de resíduos em calçadas, ruas, avenidas e praças. O dado foi divulgado neste domingo (5/5), pela Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), responsável pelas equipes de fiscalização e orientação que percorrem os bairros da capital.

Os itens campeões de descarte incorreto no período são restos de obras, galhadas e móveis inservíveis, como sofás e guarda-roupas deixados nas calçadas. Além disso, muitas residências mantinham sobras de materiais de construção, como areia e brita, o que é proibido pelo Código de Posturas do Município, uma vez que prejudica o livre trânsito de pedestres e cadeirantes.


A boa notícia é que a grande maioria dos moradores notificados administrativamente regularizou a situação no prazo estipulado pela Comurg, evitando o encaminhamento dos casos para a Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) e a conseqüente aplicação de multa.

“Das 15.606 notificações aplicadas, 11.945 foram atendidas, um índice de resolutividade superior a 76%. E o histórico da atividade de orientação e fiscalização mostra que 80% dos moradores notificados não voltam a descartar ou depositar itens nas calçadas, o que significa menos transtornos para a vizinhança", afirma o presidente da Comurg, Rodolpho Bueno.

Bueno destaca que as equipes da Comurg não apenas advertem, mas explicam aos moradores os serviços disponíveis na Companhia para o descarte correto dos resíduos e como acessá-los. “Nosso objetivo não é penalizar ninguém, é espalhar conscientização para que o lixo não se espalhe pelos espaços públicos, virando abrigo para animais peçonhentos e criadouro para o Aedes aegypti", pontua.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.
Enquantoissoemgoias.com Publicidade 1200x90