24/03/2022 às 17h26min - Atualizada em 24/03/2022 às 18h19min

Ferramenta vai auxiliar mercado imobiliário goiano com decisões mais estratégicas e avaliar concorrência

Disponível para associadas da Ademi-GO, plataforma conta com dados regionais e possibilita análises diversas de cenários. Iniciativa reforça profissionalização do setor no estado

SALA DA NOTÍCIA Kasane Comunicação Corporativa
Fernando Razuk fala da importância do BI aos associados da Ademi
Já imaginou ter acesso a um banco de dados alimentado com dados reais, mês a mês, fazer combinações para definir decisões estratégicas, realizar investimentos e, se for preciso, antecipar mudanças de caminhos para evitar erros e até prejuízos? Esta é a nova realidade dos empresários do mercado imobiliário goiano, associados da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO), que agora podem consultar a plataforma Business Intelligence (BI), da Microsoft, personalizada para atender às demandas e expectativas do setor.
Para alimentar a base de dados da plataforma, foram utilizados os dados das pesquisas de mercado da Ademi-GO, realizadas pela Brain Inteligência Estratégica desde 2010. A partir de agora, os empresários também deverão informar nesta ferramenta, mensalmente, análise mais específica sobre a empresa, como vendas, Valor Geral de Vendas (VGV), estoques, distratos e o andamento de cada empreendimento.

No painel principal, o empresário terá uma visão macro do mercado, como panorama, análise macro, estoques, ranking por tipologias e histórico de mercado. Também estão à disposição filtros de pesquisa que permitem uma análise mais detalhada, como bairros, regiões, players (empresas) e metragens, por exemplo. “Este é um projeto que conseguimos dar um pontapé inicial, mas temos fortes perspectivas para torná-lo mais robusto. O papel da Ademi-GO é profissionalizar cada vez mais o mercado. Agora, com o BI, temos um avanço considerável das informações e a possibilidade de tomar decisões mais assertivas”, destaca o presidente da entidade, Fernando Coe Razuk.

Diretor de Pesquisas e Estatísticas da Ademi-GO, João Gabriel Tomé de Oliveira, responsável pela personalização da ferramenta, explica que será possível acompanhar e avaliar o comportamento das vendas, tanto em valores quanto em unidades, e por períodos específicos, por mês, no ano ou trimestre. “O empresário poderá saber onde está concentrado o estoque, por local, e de quais unidades, por metragens ou por faixa, o VGV do estoque, dentro de sua área de atuação. E fazer comparativos diante da concorrência para, assim, definir com maior segurança qual será seu próximo passo em relação ao que deseja atuar”, detalha.

Um exemplo é reunir os três bairros queridinhos de Goiânia – Setores Marista, Bueno e Oeste -, e entender o comportamento deste mercado em específico. “O BI lista quais empresas mais venderam nesta região, os produtos mais comercializados, estoques, valores em reais, tipos de imóveis e outras variáveis possível de serem estratificadas. “Também é possível prever uma média de tempo, por exemplo, para se vender todo o estoque de um determinado produto e, assim, avaliar qual será sua estratégia comercial em relação a este cenário e do seu concorrente”, explica João Gabriel. “É um raio X muito rígido, que auxiliará a prever ações da concorrência, dificuldades e ajudará as empresas associadas em decisões do presente e do futuro. A sua customização dos dados é infinita”, resume.

Para o superintendente-executivo da Ademi-GO, Felipe Melazzo, com esta ferramenta, alimentada com dados fidedignos e entidades parceiras, é possível comprovar a força do mercado local. “Teremos mais qualidade na informação e maior facilidade para entender a dinâmica do setor, com números mais assertivos e decisões mais estratégicas. Enquanto a pesquisa da Brain fornece uma visão ampla do mercado, o BI contará com dados mais regionais”, compara.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.

Qual comida típica goiana que você mais gosta?

24.6%
10.5%
11.3%
9.7%
29.8%
14.2%