11/11/2022 às 19h35min - Atualizada em 11/11/2022 às 19h35min

Justiça manda soltar Maurício Sampaio dois dias depois dele ser condenado pela morte do radialista Valério Luiz

Na justificativa, Ivo Favaro citou que constituição veda execução imediata das condenações sem justificativa. Sampaio foi condenado a 16 anos de reclusão em regime fechado.

Por Thauany Melo e Gustavo Martins, g1 Goiás
G1 Goiás

Dois dias depois da condenação pela morte do radialista Valério Luiz, a Justiça mandou soltar Maurício Sampaio nesta sexta-feira (11), em Goiânia.

Ele foi apontado como mandante do crime e condenado a 16 anos de reclusão em regime fechado. Segundo o Tribunal de Justiça, o processo foi encaminhado para o desembargador Ivo Favaro, que concedeu a liminar.

A soltura já havia sido negada por um plantonista. Na justificativa, Ivo Favaro citou que a constituição veda a execução imediata das condenações proferidas por Tribunal do Júri, mas a prisão preventiva do condenado pode ser decretada.

 

"O paciente permaneceu em liberdade durante o correr do processo, no entanto, na sentença condenatória, fixada pena de 16 (dezesseis) anos de reclusão, Sua Excelência determinou o recolhimento à prisão, sem, no entanto, indicar elementos idôneos para justificar a excepcionalidade", citou o desembargador.

O Tribunal de Justiça afirmou que Maurício Sampaio deve sair da cadeia ainda nesta sexta-feira.

Em nota, o Ministério Público de Goiás afirmou que ainda não foi comunicado da decisão até a última atualização desta reportagem. Assistente de acusação e filho da vítima, Valério Luiz Filho disse que não acredita que eles consigam reverter condenação.

 

"É decepcionante, mas não era inesperado. Eu acho que a prisão deles justificaria questões de ordem pública, principalmente dado tudo o que aconteceu esse ano", disse o filho do radialista

 

Valério Luiz Filho também afirmou que o foco é que MP recorra das penas. "O importante é que a condenação veio, eles não vão conseguir reverter essa condenação no tribunal. Então mesmo se solta agora é uma questão de tempo até ele voltar pra cadeia.

O nosso foco é que o MP recorra das penas. Vai demorar mais uns dois anos até esgotar todos os recursos deles, que eles vão voltar pra cumprir suas penas novamente", afirmou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.