22/02/2023 às 13h44min - Atualizada em 22/02/2023 às 13h44min

Vai escolher Engenharia Civil como profissão? Saiba como é a rotina desta atividade!

Da motivação do dia a dia na obra, engenheiros relatam como é a experiência profissional na área

Imagem Freepik
Escolher o futuro profissional não é fácil. Afinal, são muitas áreas de atuação que podem ser seguidas dentro de um universo imenso de possibilidades. Mas, quando chega o momento da finalização do ensino médio, em que é preciso escolher um curso para pleitear uma vaga no ensino superior, é preciso não só pensar no assunto, como também saber das perspectivas da área desejada. 
Com uma nota de corte de 745,98 para o SiSU de 2023 (Sistema de Seleção Unificada), a engenharia civil figura entre os cursos mais procurados por estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O resultado da avaliação, divulgado recentemente, foi aguardado com expectativa por milhões de estudantes que poderão se inscrever no Sisu para concorrer a uma vaga na universidade, até o próximo dia 24 de fevereiro. Para ajudar os futuros engenheiros, fique por dentro de como é a vivência da profissão. 

Com ampla possibilidade de trabalho é umas das profissões mais valorizadas do mercado. A engenharia civil é, dentro das engenharias, a que planeja, projeta, executa e faz a gestão de obras e empreendimentos. A engenharia civil transforma e adapta a natureza, com o objetivo de otimizar a qualidade de vida das pessoas. 
Do escritório ao canteiro de obras
Por ser muito ampla, a engenharia civil proporciona a realização de diversas atividades. Guilherme Binns, engenheiro civil do Grupo Toctao há 12 anos, diz que o trânsito entre o escritório e o canteiro de obras é rotineiro. “A minha rotina na obra começa bem cedo, às 7h. Eu chego e faço liberação de notas, pedido, atualização de projetos. Depois disso, me reúno com os trabalhadores para alinhar as metas semanais, para discutir as frentes dos serviços e, depois, parto para o canteiro de obras, onde verifico a necessidade de materiais, se há alguma dúvida, se é possível solucionar algum problema, auxílio na verificação dos serviços”, conta ele. 
Também coordenador de uma equipe de outros engenheiros, Binns afirma que se sente completamente satisfeito e realizado na profissão. “Eu administro uma equipe de engenheiros, digamos que sou o mais experiente entre eles e faço as designações para que eles realizem as mesmas atividades que eu. Mas estamos sempre muito próximos, aprendendo diariamente a lidar com a engenharia, que considero uma das áreas profissionais mais promissoras do país”, reforça Guilherme, que contou ainda que escolheu a profissão por causa do gosto por maquinários, como caminhões, tratores e escavadeiras. 
Vivenciando a obra
Com uma carreira longeva e consolidada, a engenheira Mariana Ribeiro, diretora de Qualidade e Pós-obra da Toctao Soluções de Engenharia, que está no grupo há 11 anos, conta que consegue vivenciar as obras em todas as suas etapas. Atualmente como Coordenadora de Qualidade e Pós-obra da empresa, ela afirma que realiza diversas atividades. 
 
“Eu tenho a função de visitar as obras e conferir se as normas estão sendo seguidas, tanto as normas técnicas quanto às regulamentadoras, bem como as próprias normas do sistema de gestão interno. Também sou responsável pelo departamento que atende, por um período de, pelo menos, 5 anos, os clientes após a entrega das obras. Então, verifico possíveis reparos, assistências técnicas e diversas demandas dos clientes. Consigo vivenciar a parte de projeto, execução e situações posteriores a entrega da obra”, conta a profissional. 
 
Mariana relata também que começou a trabalhar na Toctao por meio do estágio. A prática também é uma dica da engenheira, para quem deseja seguir nessa profissão. “Durante a faculdade, também é imprescindível fazer estágio. É muito importante que os estudantes conheçam como é a realidade de uma obra, em um escritório ou onde quer que seja. Ter essa vivência faz toda a diferença e é o que vai direcionar esse futuro profissional a escolher sua área de atuação, até porque a engenharia é muito ampla". 
 
"Para quem quer seguir nessa profissão, outra dica que eu tenho é seguir estudando. Nós não saímos da universidade sabendo tudo de engenharia, é necessário aprofundamento e precisamos ir atrás de informações. A engenharia é uma área muito interessante, dinâmica, que está sempre passando por mudanças de normas e novos materiais e soluções técnicas são lançadas diariamente. Por isso é muito importante a busca por capacitação a todo momento", conclui a engenheira da Toctao. 
 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.