Enquantoissoemgoias.com Publicidade 728x90
08/05/2023 às 12h31min - Atualizada em 08/05/2023 às 12h31min

Fóssil encontrado em Serranópolis pode ser dos primeiros habitantes do cerrado

A ossada pode ter aproximadamente 12 mil anos, e junto dela ainda havia dez crânios e carvão

Um fóssil encontrado em Serranópolis pode pertencer aos primeiros habitantes do cerro, de acordo com o professor Júlia Cezar Rubin. De acordo com ele, a ossada pode ter aproximadamente 12 mil anos, e junto dela ainda havia dez crânios e carvão. 

Os primeiros indícios do esqueleto foram encontrados em outubro do ano passado, porém os restos mortais só foram escavados em março deste ano, conforme aponta o professor. A escavação foi iniciada em dezembro de 2021, com a participação de 20 profissionais de oito instituições nacionais e internacionais, além de ter o apoio da Polícia Federal (PF). 

“Já havíamos encontrado carvão e um artefato lítico perto do pé desse indivíduo. Há uma cronologia de entre 11.900 e 11.700 anos antes do presente. Ele pode ser mais novo, pois pode estar dentro de uma cova, tinha carvão embaixo dele também. Só a continuidade da pesquisa é que vai definir isso”, explica o professor. 

Se comprovada a idade do fóssil, estes poderão ser os restos mortais mais antigos já encontrados no centro-oeste brasileiro, ficando junto de outros objetos encontrados entre as décadas de 70 e 90. No entanto, o pesquisador explica que a data não é o ponto mais importante da descoberta. 

Júlia diz que um metro ainda precisa ser cavado, pois em um sítio arqueológico sempre pode haver descobertas. “Não sabemos o que pode ser encontrado, há uma gama de coisas. Há a possibilidade de encontrar cultura material, restos alimentares, estruturas de fogueiras e até mais esqueletos”, disse ele. 


Link
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.