Aluno percorre 2 km com uma égua para buscar atividades em colégio de Luziânia


Com a suspensão das aulas presenciais durante a pandemia de coronavírus, o estudante Lorran Dias dos Santos, de 13 anos, teve de buscar uma alternativa para manter os estudos, já que a internet na casa dele é ruim.

Com a suspensão das aulas presenciais durante a pandemia de coronavírus, o estudante Lorran Dias dos Santos, de 13 anos, percorre um trecho de quase 2 quilômetros com a sua égua, Kíria, para buscar as atividades no Colégio Estadual Professora Ester da Cunha Peres, em Luziânia, Entorno do Distrito Federal, a cada 15 dias.

“Eu vou a cavalo para a escola porque é o jeito que eu tenho de estudar. Estudar é o que vai definir o que você vai ser no futuro”, afirma o adolescente.

Lorran cursa o oitavo ano do ensino fundamental e sonha em se formar em agronomia ou medicina veterinária. Ele conta que gosta muito de estudar e que preferia as aulas presenciais do que as remotas, por causa do contato com os colegas e professores.

A mãe de Lorran, Lucivânia Dantas Dias, de 40 anos, afirmou que a conexão à internet é muito ruim na casa da família. “É uma internet de poucos gigas, é difícil acompanhar [as aulas]”, explicou.

Além disso, Lucivânia pontuou que o ensino remoto tem trazido muitas dificuldades, pois ela e o marido trabalham e não conseguem dar o suporte ao estudante. “Dentro de casa é difícil ter o acompanhamento. Eu e o pai trabalhamos, se ele tiver alguma dúvida, não tem ninguém para ajudar”, relatou.

Demanda
A diretora do colégio, Laurinda Ribeiro, contou que Lorran é um aluno muito estudioso e responsável com as atividades escolares. A unidade, ressaltou ela, tem se esforçado para atender às necessidades de todos os estudantes durante o ensino remoto.

Colégio Estadual Professora Ester da Cunha Peres em Luziânia, Goiás — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

“Para os alunos que têm dificuldade com o acesso a internet, nós disponibilizamos atividades impressas. Eles buscam de 15 em 15 dias e retornam para trazer atividades e receber as devolutivas dos professores”, contou Laurinda.

A diretora explicou que no ano passado foram disponibilizados pelo estado alguns celulares com acesso à internet para os alunos, com o intuito de facilitar a integração nas aulas remotas. No entanto, foram poucos aparelhos e não foi possível atender à demanda da instituição.

 

Fonte: G1 Goiás.


0 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comments

comentarios

Share via
Escolha um formato
Questionário de personalidade
Série de perguntas que pretendem revelar algo sobre a personalidade
Quiz de curiosidades
Série de perguntas com respostas certas e erradas que visa verificar o conhecimento
Enquete
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
História
Texto formatado com incorporações e visuais
Lista
The Classic Internet Listicles
Contagem regressiva
As clássicas contagens regressivas da Internet
Lista aberta
Envie seu próprio item e vote para o melhor envio
Lista Classificada
Votar positivamente ou negativamente para decidir o melhor item da lista
Meme
Faça upload de suas próprias imagens para fazer memes personalizados
Vídeo
Incorporação no Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Incorporação de Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Foto ou GIF
Gif
Formato GIF