Notícias

“Entrego Goiânia arrumadinha”, diz Iris após divulgação de saldo positivo

Crescimento da receita do município foi de 37%

Jéssica Torres / A Redação

O prefeito Iris Rezende apresentou, nesta sexta-feira (18/12), o balanço de sua gestão à frente da prefeitura de Goiânia 2017/2020. Um dos destaques foi a mudança de cenário econômico da capital entre 2017, quando assumiu a prefeitura, e atualmente. “Havia um déficit mensal de R$ 31 milhões e uma dívida consolidada de R$ 1 bilhão. E não era dívida para pagar lá no futuro não, era coisa que precisava ser resolvida naquela hora”, aponta o prefeito.

“Encontrei um cenário de grave crise financeira. As primeiras ações, portanto, foram tomadas para reverter esse quadro. Com a redução de despesas, as contas da prefeitura foram recuperadas e, apesar da crise, a receita do município teve crescimento de 37% nos últimos anos, chegando a quase R$ 6 bilhões”.

Hoje, ao final de seu mandato, ele garante que o próximo prefeito terá R$ 1 bilhão para conclusão das obras e investimentos. Desse valor, R$ 250 milhões estão no caixa da prefeitura e os R$ 775 milhões restantes foram contratados através do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa). “A ideia lá no início, quando planejamos, era entregar tudo pronto. Só que veio a pandemia, e tivemos problemas com a falta de material de construção. Foi faltando saco de cimento e outras coisas, daí atrasou o cronograma”, justifica.

O investimento em construções nesta gestão chega a R$ 1,3 bilhão. De todas as obras iniciadas pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), 84% foram concluídas e 16% estão a concluir. Segundo Iris, algumas das construções em andamento ainda serão finalizadas nestes últimos dias de 2020.

Saúde
Já na área da saúde, foram mais de 5,8 milhões de atendimentos, distribuídos entre urgência, atenção especializada e atenção básica. Oito novas unidades de saúde foram concluídas: o Hospital e Maternidade Célia Câmara, as unidades de Saúde da Família Jardim Planalto, Itaipu e São Judas, e as UPAs Jardim América, Jardim Guanabara, Chácara do Governador e Novo Mundo.

Em resposta ao jornal A Redação, durante coletiva de imprensa, o prefeito enfatizou a atuação da administração municipal durante a pandemia. Para combater a propagação da covid-19, foram investidos R$ 175 milhões na saúde. “Aumentamos a quantidade de leitos, implantamos o serviço de telemedicina, e temos feito a testagem ampliada, em todas as regiões de Goiânia”. Cerca de 260 mil testes já foram realizados por toda a cidade.

Para Iris, os goianos têm demonstrado que estão cada vez mais aprendendo os cuidados necessários para lidar com a pandemia, até a chegada da vacina para todos. “Temos uma quantidade de leitos razoável desocupados”, disse.

Educação
Na área da educação, a prefeitura entregou mais 14 escolas em tempo integral, 22 novos Centro Municipal de Educação Infantil (CMEIs) e ampliou em mais de 5 mil vagas o atendimento nos ensinos infantil e fundamental com a implantação de salas modulares. Em 2020, a rede municipal alcançou o maior número de alunos matriculados na história, com 108.728 vagas oferecidas. Também foram destacadas as salas modulares para atender alunos da rede pública.

Transporte público
Quando o assunto foi transporte público, o prefeito admitiu que vê problemas graves. O assunto ocorre em meio a uma possível paralisação do setor ainda este ano, no qual pedem melhorias para a categoria.

Segundo Iris, o transporte foi algo que teve problemas há anos, com as antigas gestões que atuaram no Estado e hoje reflete na atual situação. “O problema do transporte público é mais grave do que se propaga. Mas lá atrás me deixaram de fora, tive inimigos, e não me deixaram pôr em prática meu planejamento”, afirma. “Agora, espero que [o governador Ronaldo] Caiado assuma esse problema, confio na competência dele”, finaliza.

Faça um comentário

Faça seu comentário

Empório
To Top