14/03/2024 às 18h12min - Atualizada em 14/03/2024 às 18h12min

Procon Goiás explica como fugir de golpes no Dia do Consumidor

Lojas físicas e virtuais oferecem promoções e ofertas atrativas, mas consumidor deve estar atento a preços abaixo dos praticados no mercado

Procon Goiás - Governo de Goiás
Nesta sexta-feira (15/03) é o Dia do Consumidor, data conhecida como a “Black Friday” do primeiro semestre no comércio brasileiro. Diante da expectativa para o aumento do consumo, o Procon Goiás faz um alerta aos consumidores para que não caiam em golpes. Uma das dicas é tomar cuidado com as propagandas agressivas, como “últimos minutos para aproveitar”, “corra que são as últimas unidades” ou “desconto imperdível”. 

Segundo o superintendente do Procon Goiás, Levy Rafael Cornélio, isso pode ser uma armadilha. “É importante desconfiar das promoções mirabolantes ou produtos e serviços que estejam com preços muito abaixo dos praticados no mercado. Avalie com calma a sua necessidade de compra, pois preços muito reduzidos ou promoções que parecem muito boas podem ser sinal de tentativa de fraude”, explica. 

Antes de efetuar uma compra, o ideal é analisar a idoneidade da empresa, conferindo os dados comerciais, como razão social, endereço, canais de contato e CNPJ. Ainda, observar se a empresa possui site oficial e redes sociais e prestar atenção no conteúdo postado. Se não tiver indicação de familiares ou conhecidos, o cliente pode acessar plataformas como Reclame Aqui, para verificar se já existem denúncias e reclamações referentes ao estabelecimento.  

Comércio eletrônico 
Quanto às compras pela internet, um dos principais alertas é não clicar em links recebidos por e-mail ou aplicativos de mensagens. A medida evita o “phishing”, uma fraude em que o golpista finge ser de uma loja, manda um falso cupom de desconto ou uma promoção extremamente atraente e, quando o consumidor clica no link, acaba caindo em um site falso, onde terá seus dados bancários e informações como login e senhas roubados. 

Há casos em que os golpistas enviam boleto falso ou chave Pix, em que o dinheiro será direcionado para suas contas pessoais. “Na dúvida, não clique em nenhum link e cheque a veracidade da promoção nos canais oficiais da empresa”, afirma o superintendente. Vale a pena lembrar que é importante verificar os endereços de sites, que devem começar com “https” e não “http”. Observe também se há erros de português ou fotos de má qualidade. 

Notas fiscais e comprovantes
O Procon Goiás orienta que o consumidor guarde todas as notas fiscais de compras. Em caso de produto adquirido pela internet, a recomendação é fazer prints das telas que indicam que a compra foi realizada, anotar códigos de confirmação e guardar e-mails que chegam com dados de confirmação da compra. Esses documentos podem ser úteis para comprovar que realizou a transação e, em caso de golpe, denunciar sites falsos e criminosos.

Se o consumidor se sentir lesado, deve entrar em contato com o Procon Goiás pelos telefones 151 (Goiânia) e (62) 3201-7124 (interior). O registro também pode ser feito pela internet, por meio da plataforma Procon Web (proconweb.ssp.go.gov.br).
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.