Enquantoissoemgoias.com Publicidade 1200x90
25/03/2024 às 09h16min - Atualizada em 25/03/2024 às 09h16min

Governo de Goiás alerta para sinais de agravamento de sintomas da dengue

Com registro de óbitos domiciliares, Saúde Estadual orienta pacientes a procurarem atendimento médico, imediatamente, se ocorrerem sintomas como vômitos, dor abdominal, tonturas ou sangramentos nas gengivas

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) reforça o alerta para a população não se descuidar com os sintomas da dengue. Goiás já confirmou este ano duas mortes domiciliares, de um total de 63 óbitos confirmados e outros 99 em investigação, no estado. A SES explica que os sinais importantes da doença podem surgir a partir do terceiro dia do diagnóstico, com a redução dos sintomas iniciais, como a febre e dor de cabeça, e o surgimento de outros sinais, entre eles, vômitos, dor abdominal, tonturas ao se levantar ou sangramento nas gengivas e no nariz. 

“É muito importante falar dos sintomas, porque a dengue é diferente de outras doenças”, alerta o secretário de estado da Saúde, Rasível Santos. “Na maioria das doenças, depois que passam a febre e demais sintomas iniciais, considera-se, em geral, que a pessoa está curada, mas para a dengue é diferente”, afirma a superintendente de Vigilância em Saúde da pasta, Flúvia Amorim


Nessa fase, é importante não se acomodar, acreditando estar caminhando para a cura total. “São sinais de alarme que demonstram que a pessoa pode, na verdade, entrar em uma fase mais grave da doença”, explica Flúvia. “Se você apresentar qualquer um desses sinais, você não deve ficar em casa. É preciso procurar imediatamente uma unidade básica de saúde, porque a evolução para a gravidade tem sido rápida e é necessário uma avaliação médica adequada”, reforça.

Goiás já registrou 139.398 casos notificados e 63.971 confirmados de dengue neste ano. O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, tem desenvolvido várias ações como a criação dos Gabinete de Crise Estadual e apoio aos municípios na implantação dos gabinetes de crise municipais. “O cidadão precisar fazer a sua parte, tirando pelo menos dez minutos da semana para limpar seu imóvel, evitando deixar água parada, que são criadouros do mosquito da dengue”, recomenda Rasível.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.