22/11/2022 às 11h40min - Atualizada em 22/11/2022 às 11h40min

Procon Goiânia realiza pesquisa de preços com itens da cesta básica e registra variação de até 376,88 % no preço do tomate

Levantamento avalia 30 produtos em dez redes de supermercados da capital. Dentre os itens pesquisados, estão tomate saladete, arroz, batata e banana.

Levantamento foi realizado entre os dias 03 e 08 de novembro de 2022

A Prefeitura de Goiânia, por meio do Programa de Defesa do Consumidor (Procon Goiânia), realizou pesquisa de preços entre os dias 03 e 08 de novembro de 2022, com o objetivo de informar e alertar os consumidores quanto às variações de preços de produtos da cesta básica.

O levantamento avaliou 30 produtos da mesma marca, em 10 estabelecimentos da capital, e constatou que a oscilação dos valores pode chegar a 376,88 %, como no caso do tomate saladete/italiano que pode ser encontrado de R$ R$ 1,99 a R$ 9,49 o quilo.

O preço da batata inglesa apresentou variação de 235,45%, de R$ 2,68 a 8,99 o quilo. O quilo da banana prata pode ser encontrado de R$ 3,99 a R$ 9,99, uma variação de 150,38%. Entre os itens com menores variações estão o arroz (9,10%) e a carne de coxão duro (18,91%).
Comparando a cesta básica de novembro, com a cesta básica de agosto de 2022, observa-se um aumento de 7,21%. Já comparando a mesma cesta, com o mês de setembro de 2022, o aumento é de 3,59%.

A pesquisa do Procon Goiânia é realizada com uma metodologia diferente do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), utilizando várias marcas do mesmo produto. 

É feita uma média entre todos os estabelecimentos, multiplica-se pela estimativa de consumo mensal fornecido pelo Decreto Lei nº 399, tomando por base o menor preço de cada produto. Dessa forma, o Procon Goiânia chegou ao valor total no mês de novembro de R$ 628,67.

Capitais
De acordo com o Dieese, os maiores valores da cesta básica estão nas cidades de São Paulo e Florianópolis. Já os menores estão na cidade de Aracaju e Salvador.  Goiânia estava em 9º lugar em julho de 2022, continuando no 9º lugar em agosto e permanecendo em 9º em setembro (658,70). A pesquisa Dieese referente aos meses de outubro e novembro não foi disponibilizada.

Em caso de elevações abusivas de preço, o Procon Goiânia recomenda aos consumidores que denunciem pelos canais de atendimento: (62) 3524-2942, 3524-2936 e aplicativo Prefeitura 24hrs.

“Pesquisar é o melhor caminho para que o consumidor faça economia e tenha satisfação na compra dos produtos. Marcas conhecidas nem sempre são sinônimos de melhor qualidade. Busque o produto que lhe atenda conforme a sua necessidade, e que esteja dentro do seu orçamento”, alerta o presidente do Procon Goiânia, Júnior Café. 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.