20/03/2024 às 10h52min - Atualizada em 20/03/2024 às 10h52min

Yellot passa a oferecer serviço de EPC para grandes usinas fotovoltaicas

Empresa avalia necessidades de cada projeto e indica as soluções mais adequadas, executando todo o processo, da concepção à conclusão

Parque Solar em Nova Crixás, Goiás
O Atlas Brasileiro de Energia Solar revela que o Centro-Oeste apresenta uma radiação média anual entre 5,2 e 6,5 kWh/m², ultrapassando a média nacional de 5,4 kWh/m². Esse cenário favorável contribuiu para um crescimento de 60% nas instalações fotovoltaicas entre 2021 e 2022 na região. Como consequência, a energia solar emergiu como um atrativo negócio para investidores interessados em comercializar energia diretamente para indústrias e empresas por meio do Mercado Livre de Energia. Respondendo a essa demanda específica, a Yellot agora oferece de forma abrangente o serviço completo de EPC (Engenharia, Aquisição e Construção) no mercado, atendendo desde a concepção até a conclusão de grandes projetos de usinas solares.

Com a oferta do serviço de EPC, a empresa visa atender investidores interessados em explorar o potencial solar das regiões, com destaque ao Centro-Oeste. O suporte oferecido abrange desde a fase inicial até a entrega final do projeto. São serviços como terraplanagem, drenagem, fundações, gerenciamento e segurança patrimonial, correspondendo a toda a necessidade técnica para uma conclusão com excelência do projeto.
“Essa iniciativa representa um passo estratégico para aproveitar as oportunidades do mercado, especialmente no contexto do Mercado Livre de Energia, onde a energia solar ganha cada vez mais relevância”, avalia o CEO da Yellot, Pedro Bouhid.

Neste cenário, a Yellot já possui quatro projetos em andamento, dois em Lorena, em São Paulo, e outros dois em Nova Crixás, no estado de Goiás. Com previsão de entrega para o segundo trimestre de 2024, os projetos possuem a potência somada de mais de 14MWp, sendo o primeiro de 4,3 MWp, com 8 mil módulos, em uma área equivalente a 12 campos de futebol. Já o segundo possui 9,9 MWp, com 16 mil módulos, em uma área equivalente a 30 campos de futebol. Para se ter uma ideia do tamanho dos projetos, a soma dessas potências é capaz de atender a 40 mil casas com consumo médio de 500 kWh/mês. Além disso, quando estiverem em pleno funcionamento, vão equivaler a 8 toneladas de CO2 que terão deixado de ser emitidos na atmosfera. É como se aproximadamente 360 mil árvores tivessem sido plantadas.

Nesse contexto, a empresa está posicionada para atender às necessidades crescentes do setor, proporcionando um serviço completo que envolve o desenvolvimento integral de projetos de energia solar. “Atuando de forma planejada e transparente, a Yellot reforça o máximo aproveitamento dos recursos e maior ganho de produtividade, assegurando que todo processo aconteça em conformidade com o planejamento”, completa Pedro Bouhid.

Sobre a Yellot
Referência em energia limpa no Centro-Oeste, a Yellot foi fundada em 2016 por três empresários – Pedro Bouhid, Jilson Brasil e Carlos Bouhid. Por seu pioneirismo, rapidamente ganhou projeção ao desenvolver projetos, instalações e consultoria em energia solar. Inicialmente, atuando com a marca Dusol e entregando projetos de excelência nos escritórios de negócio em Goiânia (GO) e Brasília (DF), seus fundadores logo perceberam novas oportunidades de mercado, indo além das soluções em energia solar, a começar pelo nome. Evoluindo e abrindo caminhos para ainda mais inovação e possibilidades em energia limpa, em abril de 2022 nasceu a Yellot, agora uma Energy Platform. A empresa traz um portfólio ainda mais completo para atender empresas, indústrias, residências e agronegócio, com ênfase para grandes projetos. Com a Yellot, a empresa deixa explícito que o sol não é o limite, mas sim o início de um processo contínuo de inovação, ancorado em tecnologia e soluções que visam economia e sustentabilidade.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.