11/05/2022 às 19h15min - Atualizada em 11/05/2022 às 19h15min

Se o Orkut voltar, dono do maior vácuo vai tentar contato de novo

Desde 2004, Calixto Silva tenta reunir sua turma da faculdade em uma comunidade do Orkut. Ele vai retomar a missão caso a plataforma reative

O nosso guerreiro permanece de pé! Calixto Silva, o dono do maior vácuo do Orkut disse que vai continuar sua procura por respostas caso a rede social volte a funcionar. “Se puder criar comunidades, eu volto a fazê-la”, compromete-se o professor em entrevista ao G1.

Em síntese, o internauta de Sorocaba é famoso por tentar criar uma comunidade no Orkut com os colegas da sua faculdade, os quais se formaram com ele em 1981. Porém, durante 10 anos, ninguém respondeu aos tópicos que Calixto Silva deixava na comunidade.

Dessa forma, ele acredita que pode ter melhor sucesso caso a pioneira rede social retorne à atividade.

Fonte: Reprodução / Orkut

Tem alguém aí-í-í-í-í…??

O eco nesse subtítulo não é à toa. É isso que o professor paulista sente sempre que olha para suas postagens ao longo de um intervalo de quatro anos. Desde 2004, o professor busca encontrar pessoas que se formaram com ele na UniSant’Anna. Para isso, ele lançou mão do Orkut, que era um febre na época.

Sendo assim, ele criou uma comunidade chamada “Formandos de 1981”, e postou o anúncio de que queria encontrar seu velhos colegas. Em seguida, dois anos depois, ele mesmo apresentou o balanço da sua tentativa de contato: “Estranhamente estranho que não apareça ninguém formado em 1981. Estou frustrado”.

Com isso, muitas pessoas pensaram que ele iria enterrar o seu objetivo, no entanto, o professor voltou à busca. Entre 2007 e 2008, ele postou diversas mensagens alegando que continuava no aguardo por alguma interação dos egressos. “No aguardo. Será que o pessoal da minha época não é ligado em computador?” (28/11/2007) / “Aguardando. Continuo aguardando alguém!” (18/08/2008).

 

Fonte: Reprodução

Portanto, o tempo passou, o Orkut se desativou e Calixto não obteve o retorno que queria. “Até o encerramento do Orkut, em 30 de setembro de 2014, não apareceu nenhum ex-aluno na comunidade, porém, movimentou muito o tópico”, conta ele.

Dessa forma, ele continuou sua árdua missão em outras redes sociais, como o Facebook em sua época de ascensão na década passada.

No entanto, o vácuo permaneceu juntamente com a força de vontade do professor. “Até o encerramento do Orkut, em 30 de setembro de 2014, não apareceu nenhum ex-aluno na comunidade, porém, movimentou muito o tópico”, diz Calixto.

Pouca resposta, muitos amigos

Nesse sentido, apesar da falta de resposta de seus colegas, o vácuo no Orkut não deixou o professor na solidão. Isso porque diversas pessoas se solidarizaram com ele e o ajudaram a ver a situação com um tom de humor, no lugar da frustração.

Basicamente, o tópico recebeu 3.600 respostas, porém nenhuma delas era dos colegas de Calixto.

“Meu perfil travou, cheguei a atingir o limite de amigos permitidos. Mas sempre levei na esportiva e dava risada. Os jovens diziam que era legal eu ter me atualizado e até que eu tinha que ir ao ‘Programa do Jô'”, relata o insistente internauta.

Fonte: Pixabay

Orkut vai voltar?

Desde o dia 27 (quarta-feira) de abril, quem entra no Orkut.com tem uma surpresa. Lá, está disposto um comunicado que dá a entender que a rede social poderá voltar à ativa. Basicamente, o recado tem assinatura do desenvolvedor da plataforma, o turco Orkut Buyukkokten, o qual enuncia: “É por isso que estou construindo algo novo. Vejo você em breve!”

Imediatamente, a internet ficou em chamas com essa possibilidade. Enquanto alguns sentiam a nostalgia correndo pelas veias, outros ficaram otimistas pela possibilidade de se ter uma rede social mais humanizada.

Fonte: G1.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.

Qual comida típica goiana que você mais gosta?

24.6%
10.5%
11.3%
9.7%
29.8%
14.2%