07/03/2021 às 19h34min - Atualizada em 07/03/2021 às 19h47min

Taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 em Goiás chega a 99,18%

A taxa de ocupação dos leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) destinadas ao tratamento de pacientes da covid-19 em Goiás está em 99,18%. No quadro de leitos da rede estadual de hospitais, estão ocupadas 99,12% das UTIs para tratar covid-19. Enquanto isso, a rede privada acumula ocupação de 99,1% das vagas em UTIs. Os dados foram retirados na tarde deste domingo (7/3) do painel disponibilizado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO).  Somente na última semana, conforme os boletins divulgados pela SES-GO, o estado registrou 17.224 novos contaminados pela covid-19 e chegou à marca total de 413 mil infecções. Com a saúde atuando em seu limite nas redes pública e privada, Goiás também se aproxima de 9 mil mortes pelo vírus.  Nesta semana, o secretário estadual da Saúde, Ismael Alexandrino, informou aumento de até 500% na demanda de oxigênio em hospitais da rede estadual de Goiás. Ainda assim, o titular da pasta afirmou, em entrevista ao jornal A Redação, não haver perigo de desabastecimento dos estoques de oxigênio do Estado.   Paralisação de atividades Aparecida de Goiânia publicou neste domingo (7) portaria que estende a paralisação de atividades não essenciais por mais sete dias. Ao comentar a decisão, o prefeito Gustavo Mendanha apontou a alta taxa de ocupação dos leitos do município exclusivos para atendimento de pacientes da covid-19 e o aumento nos casos confirmados como razões para seguir com as medidas restritivas.  Na Região Metropolitana, os prefeitos das cidades que compõem o território reafirmaram seu comprometimento com as restrições. Durante reunião realizada na noite deste sábado (6), os chefes do Executivo concordaram em seguir com medidas mais rigorosas neste início de março.  Segundo o secretário Ismael Alexandrino, que também participou da reunião com prefeitos da Região Metropolitana, o gráfico epidemiológico aponta uma alta de casos em Goiás neste mês. “A próxima semana será muito crítica”, assinalou. “Não é o momento de cada município tomar decisões isoladas e vocês precisam manter essa união, mesmo sofrendo pressões”, apelou aos gestores. [zombify_post]


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.