07/06/2022 às 23h02min - Atualizada em 08/06/2022 às 00h00min

Polícia do AM ouve suspeito de envolvimento no desaparecimento de jornalista inglês e indigenista

Outras quatro pessoas foram ouvidas na condição de testemunha. O indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Philips estão desaparecidos desde domingo (5).

G1 Brasil
https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2022/06/07/policia-do-am-ouve-suspeito-de-envolvimento-no-desaparecimento-de-jornalista-ingles-e-indigenista.ghtml


Outras quatro pessoas foram ouvidas na condição de testemunha. O indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Philips estão desaparecidos desde domingo (5). Montagem com fotos do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips
TV Globo/Reprodução
A polícia do Amazonas ouve nesta terça-feira (7) um suspeito de envolvimento no desaparecimento do jornalista inglês Dom Philips e do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira. Mais cedo, também ouviu outras quatro pessoas na condição de testemunhas. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do AM (SSP-AM), não houve nenhuma prisão por envolvimento no caso.
A polícia não revelou as identificações das pessoas ouvidas nesta terça.
Bruno e Dom estão desaparecidos na Amazônia desde o domingo (5). Eles estavam no Vale do Javari quando faziam o trajeto da comunidade ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte. A viagem dura aproximadamente duas horas, mas os dois não chegaram a destino.
Entidades indígenas criticam governo federal e pedem celeridade em buscas por desaparecidos no AM
Desaparecidos no AM: membro de organização diz que autoridades ignoraram informações sobre suspeitos que ameaçaram Bruno Pereira
Cronologia: indigenista e jornalista britânico estão desaparecidos desde o dia 5
A Polícia Civil do Amazonas afirma que segue com as investigações e que está "tomando todas as medidas cabíveis para auxiliar na elucidação do caso, em colaboração ao Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal (PF) e Funai".
As buscas reúnem o Exército e a Marinha. O Exército atua desde a tarde de segunda (6) na região com combatentes de selva da 16º Brigada de Infantaria de Selva, sediada em Tefé (AM). O número de soldados envolvidos na operação não foi informado.
LEIA MAIS:
DOM PHILLIPS: Quem é o jornalista inglês desaparecido no Amazonas
BRUNO PEREIRA: Quem é o indigenista dado como desaparecido
VALE DO JAVARI: 2ª maior terra indígena do país é palco de conflitos
A Marinha participa das buscas com o Comando de Operações Navais com helicópteros, motos aquáticas e embarcações. A Funai informou que a operação foi ampliada com 15 servidores da fundação e da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), sob a coordenação do Ministério da Justiça e Segurança Pública.
Mapa mostra onde jornalista e indigenista desapareceram na Amazônia
Arte/g1
Ameaças
De acordo com a Univaja, o indigenista Bruno Araújo Pereira, que foi coordenador regional da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Atalaia do Norte, recebia constantes ameaças de madeireiros, garimpeiros e pescadores.
Os dois estavam na região para visitar a equipe de Vigilância Indígena que se encontra próxima à localidade chamada Lago do Jaburu (próxima da Base de Vigilância da Funai no rio Ituí), para que o jornalista visitasse o local e fizesse algumas entrevistas com os indígenas.
Segundo o jornal inglês "The Guardian", para o qual Phillips colabora, o jornalista está trabalhando em um livro sobre meio ambiente com apoio da Fundação Alicia Patterson.
Ele mora em Salvador e também faz reportagens sobre o Brasil há mais de 15 anos para outros veículos como "Washington Post", "New York Times" e "Financial Times".

Fonte: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2022/06/07/policia-do-am-ouve-suspeito-de-envolvimento-no-desaparecimento-de-jornalista-ingles-e-indigenista.ghtml

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://enquantoissoemgoias.com/.