Coco Bambu cria programação para Réveillon 2015 em Goiânia

Por: Tião

22/12/2014

Em: Entretenimento

Coco Bambu FlamboyantPor todo o país, os réveillons promovidos nos restaurantes Coco Bambu têm fidelizado quem busca conforto, alta gastronomia, atendimento inovador e entretenimento para diferentes idades.

Em Goiânia, para comemorar a chegada de 2015, o complexo localizado no Flamboyant Shopping Center, segue sua tradição oferecendo decoração temática e animada programação musical.

A noite de 31 de dezembro será comandada pela banda Voice, com direito a palco, pista de dança e repertório, que traz desde o samba ao jazz americano. A seleção musical inclui ainda, discotecagem de ritmos variados, preparada pelo DJ da banda. Uma comodidade é que o show, realizado no palco instalado no 2° pavimento do restaurante, também será transmitido em outras áreas do complexo por meio de telão e TVs.

Para as crianças, atrações divertidas numa brinquedoteca, que terá o acompanhamento de monitores especializados.

Reservas
Quem optar em passar a virada de ano em Goiânia deve se apressar para garantir seu ingresso. É que na data, a casa irá receber menos clientes do que em dias normais, ficando restrita a 400 pessoas. Outra comodidade é a liberdade de escolher entre todas as opções disponíveis no cardápio.

São oferecidos dois tipos de acesso: salão e área Vip nas mesas das varandas. Para celebrar com os clientes, cada mesa ganhará uma espumante cortesia da marca Gran Legado Brut. No primeiro lote, as reservas para a área vip, também dão direito a um combo por mesa, incluindo uma garrafa de Vodka Absolut e quatro latas do energético Red Bull.

Serviço
Réveillon 2015 no Coco Bambu Restaurante*
Endereço: Polo Gastronômico – área externa Flamboyant Shopping Center
Data: 31 de dezembro, das 21h às 4h.

Preço dos ingressos individuais (primeiro lote):
Salão – R$ 300, sendo R$ 150 de consumação.
Varanda Vip – R$ 350, sendo R$ 150 de consumação.
Criança de 6 a 10 anos: R$ 150 sendo R$ 75 de consumação.
Crianças de até 5 anos não pagam

*Observações:

Reservas feitas exclusivamente no restaurante, mediante assinatura e ciência dos termos estabelecidos em contrato.
No ato da reserva, o cliente deverá definir a mesa a ser utilizada.
Durante o evento, o acesso ao complexo será permitido apenas aos clientes que apresentarem ingresso.
O valor adulto é válido para pessoas com idade a partir de 11 anos.

Informações pelo telefone: (62) 3434-0043.



Fotos Marcos & Belutti e Lucas Lucco no Atlanta Music Hall

Por: Tião

21/12/2014

Em: Entretenimento

LucasLucco_Marcos&Belutti 379

E pra que curtiu o show ontem com Marcos & Belutti e Lucas Lucco no Atlanta Music Hall, as fotos estão disponível aqui e no site www.atlanta.art.br

LucasLucco_Marcos&Belutti 254 LucasLucco_Marcos&Belutti 522

Acesse nossos redes sociais: Instagram: @enquantoissoemgoias | @atlantagyn

(mais…)



Como uma mulher fica depois de encher a cara com cerveja vencida

Por: Tião

20/12/2014

Em: Vídeos

Moss, sei não… hoje o trem tá feio mesmo, que que acontece com esse povo que bebe e perde a noção, cê besta uai!

Vi essa bobeira no bobagento.com



ENQUANTO ISSO EM GOIÁS PRA DESCONTRAIR

Por: Tião

20/12/2014

Em: Humor

MESTRE SABIDOR POPULAR cópia

PEDRO_CHORO cópia

PEDRO_SEXTA
(mais…)



GOIANO GANHA PRÊMIO POR USAR A SETA DO CARRO

Por: Tião

19/12/2014

Em: Humor

golzinO Goiano Flávio Pedro, mais conhecido como o Flavin do golzin branco, morador do Jardim Itaipu é o primeiro brasileiro a ganhar um prêmio internacional por conseguir usa a seta do seu veículo. Ele conseguiu o feito após sair de casa para o trabalho e conseguir ‘dá a seta‘ em todas as rotatórias, ruas, praças, becos, avenidas até o centro de Goiânia. Alguns motoristas até estranharam Flávio usando a seta ao mudar de faixa sem estar falando no celular.

“Moçu do céu, o trem foi difícil demais da conta, mas eu consegui, quero até agradecer meu instrutor da auto-escola que sempre mim falava que seta não era cú e podia dá sem medo”, disse Flávio a nossa equipe de reportagem.

Direto da Redação EIG



Natal Presente no Parque Mutirama

Por: Tião

19/12/2014

Em: Notícia

Você se diverte e ainda colabora para o Natal de milhares de crianças.

natalpresente606

A campanha Natal Presente, da TV Anhanguera, chegou na sua última semana e para fechar com chave de ouro preparamos um dia especial para você e sua família aproveitarem com alegria e também ajudarem quem precisa.

Neste sábado (20), venha aproveitar o dia no Mutirama com quem você tanto gosta e faça parte também do Natal Presente. Troque um brinquedo novo ou usado por sua entrada e curta de montão. Todos os itens arrecadados serão revertidos para a Campanha Natal presente e farão o fim de ano de muitas crianças melhor.

As doações para campanha também podem ser feitas em três lojas da Rede Bretas, onde você irá até a Árvore da Paz e escolherá uma bola vermelha, que representa uma criança e, através da sua doação será trocada por uma bola branca.

Onde doar?

- Bretas Centro – Av Anhanguera, 5588 – Setor Central
- Bretas Campinas – Av. Padre Wendel, N° 171 – Setor José
- Bretas Alphaville - Av. F, N° 1.781, QD CH, LT 40 – Água Branca

Siga o twitter @TvAnhangueraGO e curta nossa página facebook.com/tvanhanguera.

 



DICIONÁRIO GOIANÊS

Por: Tião

18/12/2014

Em: Turismo

Um micro-dicionário goianês procê, quando vier conhecer a cidade e poder usufruir de toda a simpatia do povo goiano, entendendo tudo que nóis diz!

Obs.: Os verbetes abaixo servem para todo o Estado de Goiás.

dicionario-goianes

VAMOS PRA MAIS ALGUMAS…

  • Deixa eu te falar - Com a variação Ow, deixa eu te falar. Introdução goiana para um assunto sério. Nunca, mas nunca mesmo, chegue para um goiano falando diretamente o que você tem que falar. Primeiro você tem que dizer ‘ow, deixa eu te falar’, para prepará-lo para o assunto. Em Goiás você precisa seguir o ritual de uma conversação.Ex.: ‘E aí, bão? E o Vila Nova, hein? Perdeu! Acho é poco . Oww, deixa eu te falar, lembra aquele negócio que eu te pedi…’ A forma abreviada é te falar. Em neo-goianês: Dê’xeu falá.
  • Deixa eu te perguntar - A mesma coisa que deixa eu te falar, mas usado, obviamente, quando você vai perguntar algo.
  • Acho paia – Equivalente a ‘É Foda’, que significa achar algo sem graça; ruim; de mal gosto…enfim, paia!
  • Chega dói - Chega a doer. Ex.: Deixa eu te falar, essa luz é tão forte que chega dói a vista. Na verdade essa forma pode ser usada com quaisquer outros verbos combinados com o verbo ‘chegar’. Ex.:
  • Chega doeu - Chegou a doer, ou seja, o passado de chega dói.
  • Coisa -Trem.

(mais…)



GOIANO É ASSIM ÓH

Por: Tião

18/12/2014

Em: Humor

geraldinho-3Goiano não fica solteiro, ele fica “sorto na bagaceira”.

Goiano não conserta, ele “imenda“.

Goiano não bate, ele ‘senta a mão’.

Goiano não bebe, ele “toma uma”.

Goiano não é sortudo, ele é “cagado“.

Goiano não corre, ele “dá uma carreira“.

Goiano não percebe, ele “dá fé“.

Goiano não consegue fazer alguma coisa, ele “não dá conta”.

Goiano não sai apressado, ele sai “desembestado“. (Show essa palavra)!

Goiano não aperta, ele “arroxa“.

Goiano não dá volta, ele “rudeia“. (a melhor do dicionário).

Goiano não ouve barulho, ele ‘escuta um trem’.

Goiano não quebra algo, ele “tora“.

Goiano não fica triste, ele fica “encabulado“.

Goiano não desconhece seus conterrâneos , ele pergunta “é Fiii de quem?”.

Goiano não dá bronca, “dá carão“.

Goiano não é mulherengo, ele é “galinha”

Goiano não se dá mal, “se lasca todinho”.

GOIANO quando se espanta não diz: – Xiiii! Ele diz: Uaiiii! Minino!

GOIANO não briga, “Quebra o pau“.

GOIANO não fica bravo, “vira o zetélo“.

Goiano não fica apaixonado, ele “arrêia os pneus“.

Goiano não experimenta, ele “PORVA.”

Agora… Vê se repassa pros Goianos tudinho..!



Falta de banheiros públicos é alvo de reclamações no Centro de Goiânia

Por: Tião

17/12/2014

Em: Notícia

Frequentadores contam com boa vontade de lojistas para se aliviar.
Secretário diz que estuda construção de banheiros, mas não dá prazo.

banheiro-no-mato

Frequentadores do Setor Central, em Goiânia, reclamam da falta de banheiros públicos na região. Vendedores autônomos e moradores que passam diariamente pelo local tem que se segurar ou contar com a boa vontade dos lojistas e outros estabelecimentos para poder se aliviar. A prefeitura municipal até já apresentou um projeto para resolver o problema, mas ele não foi adiante.

“[Quando o trem aperta] segura até chegar ao local de trabalho, em casa ou no lugar que tenha alguém conhecido. É muito difícil”, reclama o auxiliar de manutenção Paulo Iran.
A auxiliar fiscal Andressa Nunes diz que sempre que precisa, procura uma loja e reza para que os comerciantes permitam o uso do banheiro. “Vou em alguma loja. Se não deixar, misericórdia. Tem que deixar sim”, revela, aos risos.

G1 Goiás

—-

A Prefeitura de Goiânia é muito egoísta, em se tratando de cagada. A população tem o direito também.



Existem dois tipos de pessoas no mundo

Por: Tião

17/12/2014

Em: Notícia

original

Rapaz, o trem é mais complicado do que cê imagina, a ponta do papel higiênico virado pra cima ou para baixo??

Pode até achar uma bosta esse post, mas é muito sério, muitos vão dizer que não há nenhuma comprovação, digamos, “científica” disso. Porém como você pode conferir nos dados abaixo, os mais “avançados” testes de latrinas e mictórios indicam que, sim, esse é o método mais correto. Por exemplo, nos banheiros de hotéis que estão entre os locais que recebem o maior número de pessoas diferentes, o rolo fica disposto para que o papel seja desenrolado por cima. Um dos grandes fabricantes de papel higiênico do país, a empresa Santher, também afirma que essa é a melhor posição. Mas, claro, uma coisa tão íntima e pessoal não estaria imune a controvérsias. Basta você fazer uma pesquisa rápida entre amigos e familiares para checar: enquanto a maioria dos homens prefere desenrolar por cima, as mulheres optam pela posição inversa.

Para ter uma idéia do nível de paixões que a questão pode despertar, em sua obra Minhas Mulheres e Meus Homens, o escritor Mário Prata narra o caso – hilário e real – de um casal que, após mais de 20 anos de matrimônio, se separou justamente por uma incompatibilidade de jeitos do papel.

Se você tem gato em casa, aconselho colocar por baixo, se não vai ver todo o rolo desenrolado, e o gato com cara de anjo.

AS VANTAGENS DE FICAR POR CIMA

POR CIMA

A ponta livre do papel é facilmente identificável, estando geralmente em repouso sobre o rolo. Mesmo se você tentar deixá-la fora do campo de visão, virada para a parede, o papel vai acabar rolando e ela ficará suspensa, mas pela frente e – ufa! – bem visível!

Mesmo com apenas uma mão livre para fazer o que tem que fazer, a disposição por cima leva vantagem. Após o puxão, o rolo pára quase imediatamente, deixando a ponta livre disponível para o próximo momento de aperto.

POR BAIXO

O papel já precisa estar bem desenrolado para que a ponta apareça por trás do rolo e entre no campo de visão – caso a pessoa se limpe de pé, ele deve estar mais solto ainda. E, se o rolo não estiver desenroscado o suficiente, pior: você terá que apelar para o tato para encontrar a ponta…

Muitas vezes, é preciso rasgar o papel com uma só mão, pois a outra está ocupada segurando uma camisa comprida ou um vestido. Ao dar o puxão para o lado, o rolo tende a continuar girando. Resultado: um bolo de papel desenrolado no chão.

Ironicamente esse foi o tema do último texto de João Ubaldo Ribeiro para um jornal.

http://atarde.uol.com.br/opiniao/noticias/o-correto-uso-do-papel-higienico-1607002



Recentes | >